Blog
escritorios-verdes-negocios-natureza
Decoração

Escritórios verdes: onde os negócios e a natureza se encontram

Com a preocupação de novas gerações a respeito das práticas de consumo mais conscientesvárias escolhas comportamentais se refletiram na sociedade atual, como a tendência de restaurantes adotarem canudos de papel para reduzir seu consumo de plástico.  

A construção civil também embarcou neste tipo de inovação no quesito de imóveis comerciais que possuem a finalidade de abrigar escritórios e salas de reunião, justamente para oferecer mais qualidade de vida e aumentar a produtividade dos funcionários que ali estão trabalhando. 

Como? Criando o que conhecemos hoje como escritórios verdesEles carregam este nome não apenas pela obviedade de serem ecologicamente corretos, mas também por precisarede uma série de fatores para se enquadrar dentro deste quesito, tais como: 

  • Prioridade para a luz natural e diminuir o consumo de eletricidade;  
  • Cores sempre claras;  
  • Objetos fáceis de limpar;  
  • Pintura feita com tintas à base de água;  
  • Valorização da ventilação natural para diminuir o uso de ar condicionado; 
  • E é claro, a presença constante de plantas pelo ambiente. 

 

QUANDO OS ESCRITÓRIOS VERDES SURGIRAM? QUAIS SÃO OS SEUS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS?

escritorios-verdes-negocios-natureza

Se você pensa que os escritórios verdes são um conceito atual, está enganado. O conceito circulava pelos principais setores da construção civil, desde a década de 1970, quando aconteceu a primeira grande crise do petróleo afetando gravemente os profissionais do ramo. Isso obrigou muitos a pensarem em opções sustentáveis e práticas para compensar a ausência de materiais como o plástico, por exemplo. 

O impacto destas construções pode parecer algo superficial e extremamente preocupado apenas com a questão ambiental, mas os efeitos positivos na economia e no bem-estar são fáceis de serem percebidos. De acordo com a U.S. Green Building Council (USGBC), que pesquisou a respeito dos escritórios verdes em países como EUA, China, Canadá e Índia, a economia de energia chega a aproximadamente 30% se comparando um prédio verde e um comumEm relação à água, a economia pode chegar a 40%. 

Além disso, os resultados na relação entre funcionários e ambiente sofrem uma mudança significativa. Em inúmeras empresas, como a Amazon, foi registrado um aumento da produtividade e do engajamento dos trabalhadores, assim como uma redução no quadro de faltas por motivos de saúde. 

No Brasil, contamos com a LEED (Leadership in Energy and Environmental Design, “Liderança em Energia e Design Ambiental” em português), uma certificação reconhecida pela USGBC para escritórios verdes em território nacional. Até 2018, o país contava com 1.302 projetos registrados, classificando-o em 4º lugar colocado no ranking mundial de países com edificações sustentáveis.  

Um exemplo deste projeto é o Banco Central de Salvador, que adotou medidas como a utilização de energia solar, a captação e uso de água pluvial em jardins e banheiros, o uso exclusivo de lâmpadas fluorescentes de alto rendimento e sistema de refrigeração eficiente.  

 

Gostou do nosso artigo? Temos outras publicações à sua espera em nosso blog!  

Veja também:  

Clique aqui e conheça tudo que preparamos para você ficar por dentro das últimas novidades do mercado imobiliário, assim como dicas de decoração e muito mais. 

 

FontesBlog do GaveteiroThe New York Times 

 

Continue lendo
É hora de transformar aquele espaço vazio no quarto do seu futuro bebê. Você pensa...
Leia mais
Levar seu melhor amigo para onde quiser é o sonho de muita...
Leia mais
Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre mindfulness, certo? Mais do...
Leia mais