Blog
cidades-do-futuro
Mercado Imobiliário

Conheça as principais “cidades do futuro” espalhadas pelo Brasil e o mundo

Com o passar dos últimos anos, um conceito que tem ganhado mais e mais adeptos ao redor do mundo é o de Smart Cities — ou “Cidades Inteligentes” em português. Essas Smart Cities são cidades que utilizam e realizam políticas ativas envolvendo a tecnologia para melhorar a infraestrutura urbana e tornar os centros urbanos mais eficientes.  

As medidas envolvem serviços diretos à população, segurança, sustentabilidade, transporte e soluções integradas do governo, educação, planejamento e transparência. 

Vamos mostrar abaixo alguns dos principais exemplos de cidades inteligentes no Brasil e no mundosendo responsáveis por melhorar os índices de qualidade de vida e as condições de alguns dos seus principais serviços públicos. 

Vamos lá? 

 

PELO MUNDO 

 

SONGDO 

cidade de songdo korea

Localizada na Coreia do Sul, Songdo é uma das maiores referências em “cidades inteligentes” do mundo, sendo planejada totalmente com base na tecnologia e sustentabilidade. 

Seus edifícios são conectados a sistemas que possibilitam o monitoramento da energia e alarmes de incêndio, reduzindo o custo de manutenção e otimizando o uso. 

Um outro exemplo de inovação presente pela cidade é o sistema pneumático, que fica localizado em todos os apartamentos. Todos os resíduos jogados ali vão direto para a central de coleta de lixo, sendo separados e direcionados para o destino correto. 

 

BARCELONA 

cidade de barcelona espanha

Barcelona investe na gestão de resíduos em escotilhas espalhadas pela cidade e recolhem o lixo de hora em hora durante todos os dias da semana. 

Esse material viaja em velocidade de até 70 km/h em uma tubulação que fica a apenas 5 metros da superfície. Ao chegar no centro de coleta, o lixo é separado entre material reciclável e orgânico, que depois é transformado em combustível para gerar eletricidade. 

 

Copenhague  

A capital dinamarquesa tem uma das políticas urbanas mais avançadas do mundo, com destaque para a sustentabilidade. São 400 km de ciclovias, e a mais movimentada tem cerca de 40 mil passagens de ciclistas por dia. Na zona central há mais bicicletas do que habitantes. 

Além disso, estima-se que 63% do parlamento dinamarquês pedale todos os dias para o trabalho. 

Essa preocupação com a emissão de poluentes existe porque Copenhague tem uma meta ousada: até 2025, a cidade quer ser a primeira capital do mundo neutra em carbono. 

Cingapura 

Cada distrito da cidade é parcialmente autossuficiente, evitando desperdício de espaço e diminuindo o trânsito para os moradores que buscam por serviços em cada distrito. Os bairros são ligados uns aos outros por meio do sistema de transporte público, reduzindo tráfego e poluição. Dados são coletados sobre o trânsito e processados com algoritmos para prever onde acontecerão os engarrafamentos pelo menos 1 hora antes que eles comecem. 

Focando em qualidade de vida, a cidade inteligente de Singapura tem uma política que permite apenas a entrada de indústrias limpas para investimento local. Além disso, somente são aceitos grandes investimentos voltados à estrutura que ajudem a gerar crescimento econômico. 

 

 PELO BRASIL 

 

 CURITIBA 

cidade-de-curitiba-brasil

Principal referência de “cidade inteligente” no território nacional, a capital paranaense já era muito conhecida por sua eficiência no transporte público. Recentemente, também foram implementadas novas políticas públicas, como a lei municipal de inovação e o coworking municipal, que se transformou em uma parte dos resultados obtidos pelo município. 

 

SANTOS 

cidade-de-santos-brasil

Uma das principais cidades do litoral paulista tem ganhado muito destaque em relação às políticas adotadas ao meioambiente, promovendo transportes alternativos, como o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), instalando mais rotas de ciclovia e realizando a manutenção dos ônibus que realizam o transporte público diário. 

Também existem outras iniciativas pela cidade, como Recicleta, uma coleta de lixo reciclável que é realizada com bicicletas por moradores; e a EcoFábrica, em que materiais recicláveis coletados são reaproveitados através da produção de móveis e itens de decoração em cursos de capacitação. 

 

Gostou do nosso artigo? Temos outras publicações à sua espera em nosso blog!  

 Veja também:  

Clique aqui e conheça tudo que preparamos para você ficar por dentro das últimas novidades do mercado imobiliário, assim como dicas de decoração e muito mais. 

 

FontesArchDailyGazeta do Povo 

Continue lendo
É hora de transformar aquele espaço vazio no quarto do seu futuro bebê. Você pensa...
Leia mais
Levar seu melhor amigo para onde quiser é o sonho de muita...
Leia mais
Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre mindfulness, certo? Mais do...
Leia mais